validade de esmalte

Validade de esmalte: como saber se ele está estragado?

Validade de esmalte é algo muito sério e pode ser uma surpresa bem chata. Sabe aqueles momentos que você acha qualquer distração para adiar um serviço e aproveita para pintar as unhas?

Bem, a partir de agora temos duas notícias para você. A primeira é: se o esmalte estiver vencido, não pinte as unhas. A segunda é: a procrastinação ainda está garantida com as dicas de reuso que vamos mostrar a você.

Sabemos que se tornou quase uma prática comum e, para muitos, inofensiva, o uso de esmaltes vencidos. Bem, após a leitura desse artigo, você entenderá como saber se o esmalte está vencido e o que a separação de fases significa nesse processo. Confira agora!

Como saber se o esmalte está vencido?

Um dos primeiros pontos a serem observados é o cheiro. Depois, secagem demorada, textura incomum, alteração de cor (mas nem sempre, às vezes apenas é a qualidade inferior do pigmento).

O esmalte pode estragar antes da data estipulada na embalagem, devido às condições ambiente. Fatores decisivos são a temperatura, frasco aberto durante muito tempo, acúmulo de produto na boca do vidrinho.

Além disso, 3 anos é a validade dos esmaltes, estabelecida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Esse período é outro para produtos importados. Nesses, o que conta é o tempo desde que o esmalte foi aberto. Isso é explicado em função das modificações que o contato com o ar resultam no produto.

Separação de fases significa estrago?

Imagine que, durante o trabalho, você pensou em pintar as unhas ao chegar em casa. Mas, ao pegar o esmalte, percebeu que o líquido não está uniforme. Porém, ele ainda está no prazo de validade. O que fazer? O produto está realmente estragado?

A resposta é sinérese! Ei, você não entendeu errado. O nome é estranho, mas calma aí que explicamos. Quando o esmalte não está uniforme, acontece a chamada separação de fases. Isso significa que os pigmentos que formam o esmalte, por apresentarem densidades (pesos) diferentes, acabam se separando.

Então quer dizer que toda vez que a sinérese acontecer, o produto ainda vai estar bom para uso? Nem sempre. Como falamos anteriormente, outros fatores devem ser analisados, como o odor, o prazo de validade. A textura também é importante. Porém, caso esteja tudo ok com esses outros pontos, basta agitar o esmalte e ele estará novamente pronto para o uso.

Laticínios e esmaltes

Vamos usar a comparação com um laticínio, por exemplo. É normal, devido à falta de movimento, o leite ou preparados dessa origem, como bebidas lácteas saborizadas, apresentarem uma água na parte superior do conteúdo. Por isso, o clássico aviso “agite antes de beber”. Acontece parecido no caso dos esmaltes.

O que fazer com os produtos vencidos?

Há muitas pessoas que utilizam os esmaltes após o prazo de validade. Em alguns casos, devido às boas condições de conservação, o produto pode continuar satisfatório para uso. Mas, muito cuidado, pois utilizá-lo nessas condições é um risco. A consequência vai além de uma textura feia e cor desbotada Você pode ter alergias (olhos, boca e pele) e unhas amareladas.

Sabemos que jogar vidrinhos de esmaltes dá um mini aperto no bolso e até no coração. Por isso, há muitas possibilidades de reaproveitamento para outros usos. Selecionamos algumas que podem ajudar você. Se mesmo assim você precisar descartar rapidamente os esmaltes, lembre-se que melhor fazer essa ação do que ficar com a saúde das unhas comprometidas.

Pintar vasos de barro

Você pode dar um novo olhar para a decoração do seu cantinho de plantas com as cores dos esmaltes. Basta colocar as cores em um balde com água e mergulhar o vaso nele. O resultado será como uma tela de pintura abstrata, com muito movimento. Pintar à mão também é uma alternativa, caso queira o desenho de algo específico.

Fechar envelopes

O esmalte tem uma propriedade de aderência às superfícies, similar a uma cola. Por isso, um bom esmalte vencido pode ser uma solução rápida caso você não tenha adesivos para fechar envelopes de papel. Obviamente, o esmalte não tem a mesma potência de uma cola. Mas, é um quebra-galho naqueles momentos impossíveis de ir a algum lugar e comprar o produto, ou conseguir emprestado com alguém.

Facilitar a entrada de linha na agulha

Essa dica aqui é tudo de bom, não é? Ainda mais quando você precisa, de última hora, costurar alguma roupa que rasgou. Passe um pouco de esmalte na ponta da linha para fazê-lo endurecer. Praticidade e rapidez nesses momentos são perfeitos.

Identificar objetos

Esmaltes podem ser marcadores eficientes em chaves e objetos em geral. Através da cor você pode identificar e organizar as funções dos objetos, além de adicionar um charme no design. Por exemplo, pinta a cabecinha das chaves da sua casa de cada cor, relacionando com o ambiente da utilização. Se o seu quarto tiver paredes azuis, você pode utilizar esse tom na chave.

Ajeitar peças danificadas

Um esmalte da mesma cor que um objeto danificado é uma alternativa para minimizar a aparência de falha. Um risco na bancada de madeira, em um calçado pode se tornar parcialmente visível com a ajuda do esmalte. Também é útil para aquela lasca de cerâmica que saiu do piso ou de um prato.

Como descartar o esmalte?

Por conter produtos químicos, o descarte do esmalte direto no lixo contamina o solo. Dessa maneira, despeje o líquido em uma folha de jornal. No vidrinho, utilize um pouco de removedor e agite para garantir que não reste nenhum esmalte. Despeje sempre tudo no jornal. Após isso, descarte o jornal no lixo orgânico e o vidrinho no vasilhame indicado.

Hoje você aprendeu que nem toda mudança de pigmentação ou separação de fases (sinérese) indica ultrapassagem da validade do esmalte. De qualquer maneira, é necessário ficar atento, pois as consequências de um esmalte vencido vão além de unhas amareladas, e podem causar alergias nos olhos, na boca e na pele.

Agora que você já sabe o que fazer com os esmaltes vencidos, aproveite para continuar informado sobre o tema. Assine a nossa newsletter e fique em dia com nossos artigos!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.