Que atire o primeiro batom aquela mulher que nunca teve vontade de fazer mudanças internas e começou isso com uma boa transformação nos cabelos! Pintá-los, seja com cores fantasias, seja com as mais tradicionais, é uma opção que cai bem nesses casos. Mas, no meio de vários tipos de tonalizantes, qual escolher?

Bem, uma das formas de tomar essa decisão é avaliando como está a saúde dos fios. Isso porque cada espécie de produto leva ativos químicos diferentes, o que influencia no resultado final. Afinal, temos vontade de mudar, mas queremos ter cabelos lindos e hidratados ao mesmo tempo, certo?

Então, para que você faça a melhor escolha, leia, antes, neste artigo, várias informações interessantes sobre esses procedimentos. Confira!

Qual a diferença entre tonalizante e coloração?

O tonalizante tem efeito temporário e dura, aproximadamente, 25 lavagens. Isso porque ele age mais superficialmente nos fios, depositando o pigmento apenas na cutícula, a camada mais externa.

Por tal motivo, ele é ótimo para quem pretende mudar um pouco, mas ainda não tem tanta certeza da tonalidade. Ou, também, para quem gosta daquelas mudanças, que alternam as cores, com frequência. Sabe aquele estilo MariMoon, de antigamente, que, em um mês, estava com roxo, ou rosa, em outro, com azul, ou verde, ou laranja nos cabelos? Pois é!

Além disso, ele não altera o pH das fibras capilares. Ou seja, não é muito agressivo. De forma geral, pode ser usado no mesmo dia que outros procedimentos químicos, mas, por via das dúvidas, confirme antes com seu cabeleireiro de confiança se a sua situação está liberada, ok?

O retoque exige que você passe, novamente, no cabelo inteiro. E se a sua intenção é disfarçar os fios brancos, saiba que ele cobre, aproximadamente, 50%.

Já a coloração é a famosa tinta. Sua característica é promover uma mudança radical. Sabe a morena que quer virar platinada? Ou a loira que deseja aquele cabelo preto-azulado? Então!

Diferentemente do tonalizante, a coloração vai mais fundo, penetrando o córtex capilar. Tem amônia como um dos seus componentes, que, em contato com a água oxigenada, retira a cor natural dos cabelos e deposita uma nova. Em outras palavras, sua química é mais forte. No entanto, não se assuste, já que uma boa hidratação pode preparar bem suas madeixas para receber a substância.

O lado positivo da coloração é cobrir 100% dos fios brancos. Além disso, no retoque, você não precisa passar o produto em tudo de novo, mas apenas na raiz.

Quais os tipos de tonalizantes e colorações existentes?

Agora que você entendeu as diferenças, vamos dar uma olhada nos tipos existentes?

Coloração permanente

A coloração permanente é aquela que acabamos de explicar ali no tópico anterior e, também, recebe o nome de tintura. É chamada de permanente justamente por promover uma mudança mais profunda no córtex capilar.

Tonalizante comum

Sobre os tonalizantes comuns também já explicamos. O efeito é mais temporário, já que o pigmento fica apenas na camada mais externa.

Shampoo matizante

Esse tipo de shampoo ajuda a realçar a cor quando a gente pinta com a tintura permanente. Ele permite um maior espaçamento entre os retoques, poupando nossas madeixas da química. É uma solução inteligente para dar aquela economizada na grana também, já que os intervalos serão maiores.

Máscara tonalizante

Elas seguem a mesma lógica dos tonalizantes comuns. No entanto, existe uma diferença: o componente se encontra na fórmula dos cremes de hidratação, assim, os produtos tendem a conter substâncias hidratantes, com óleos, que ajudam a dar aquela tratada nas madeixas ao mesmo tempo.

Além disso, o uso é muito prático: você lava os cabelos com o shampoo e, depois, aplica a máscara e deixa-a agir por alguns minutos, sempre observando a ação nos fios. Após, é só enxaguar e finalizar com um condicionador.

Henna

A henna é extraída de plantas e não contém conservantes, amônia, água oxigenada ou metais pesados. Sua ação se assemelha a de um tonalizante, pois não abre a cutícula e nem remove o pigmento natural dos fios.

Dependendo da marca, pode ter incompatibilidade com outros produtos químicos. Por isso, é sempre recomendado dar uma conferida na embalagem. O produto vem em pó e a cor natural é acobreada. No entanto, as marcas misturam outros extratos de plantas e ervas, assim, é possível encontrar em outras tonalidades.

Rinsagem

A rinsagem é um tipo de matizador e seu objetivo é melhorar o tom dos cabelos loiros. Age apenas na superfície do fio e dura, aproximadamente, 6 lavagens.

Como escolher o melhor para cada tipo de cabelo?

Bem, com tantas diferenças e tipos de tonalizantes e colorações, como escolher, agora, o melhor? Sugerimos que você analise suas necessidades, fazendo as seguintes ponderações.

Você pode escolher o processo permanente, ou seja, com a coloração, se:

  • tem certeza do que quer;
  • pretende cobrir todos os fios brancos;
  • não tem paciência para retocar o cabelo por inteiro todas as vezes;
  • está com o cabelo saudável e hidratado.

Você pode escolher o tonalizante se:

  • quer testar várias cores até encontrar a mais legal;
  • gosta de ter um cabelo camaleão e sempre mudar a cor;
  • não se preocupa com alguns fios brancos aparecendo;
  • tem disponibilidade para retocar o que desbotou, ou não se importa de ficar um tempo com o cabelo desbotado;
  • apresenta fios não tão hidratados assim;
  • tem outros procedimentos químicos no cabelo, como alisamento.

A henna e a rinsagem têm utilização mais limitada. A primeira você escolhe se quer um efeito temporário, nas cores castanho, preto e ruivo. A rinsagem você escolhe se está com o cabelo loiro e quer dar uma matizada nele. No entanto, note que o efeito é curto, com poucas lavagens.

Ufa! São muitas opções, né? Mas agora que você tem todas as informações necessárias sobre os tipos de tonalizantes e colorações, conseguiu decidir qual o melhor para seus cabelos? Não se esqueça de, depois do procedimento, manter os fios saudáveis usando produtos apropriados, com óleos nutritivos e vitaminas para regenerar as madeixas. Um cronograma capilar pode fazer alguns pequenos milagres também.

Você conhece alguém que pode gostar do nosso conteúdo? Então, compartilhe-o nas redes sociais e ajude a espalhar conhecimento relevante!