queda de cabelo

Queda de cabelo: entenda suas causas e como evitar!

Powered by Rock Convert

Em algum momento você já passou a mão pelas mechas, sentiu alguns fios se desprenderem e ficar na sua mão? Saiba que é considerado normal que caiam até 100 fios de cabelo diariamente, mesmo em cabelos saudáveis. No entanto, essa queda é distribuída durante o dia, em atividades como o banho, ao penteá-lo ou amarrá-lo. Mas se houver a sensação de perda mais densa, é necessário dar mais atenção aos cuidados capilares.

Esse problema pode atingir homens e mulheres de todas as idades — principalmente adultos em idade avançada. São diversas as razões que contribuem para a queda de cabelo: hereditariedade, estresse, mudança hormonal, má alimentação, excesso de produtos químicos, carência nutricional ou problemas relacionados à saúde.

Um cabelo lindo, saudável e volumoso é o sonho de praticamente todas as mulheres. Não é à toa que a procura por produtos para cuidados com os fios estão cada vez mais em alta. Por isso, quando a queda se torna um incômodo, é necessária a intervenção com os tratamentos adequados. Mas como saber se a perda é mais do que o normal, as causas desse problema e como tratar? Confira neste post!

Como saber se meu cabelo está caindo mais do que o normal?

Primeiramente, repare se a queda é realmente preocupante e se ultrapassa o comum — que é em média 100 fios por dia. Depois, é necessário entender se o seu problema é queda ou quebra de cabelo e, assim, optar pelo tratamento mais adequado.

Para identificar, verifique se o fio tem uma bolinha branca na raiz. Se sim, é queda, pois o elo se desprendeu do couro cabeludo. As quebras são identificadas quando o fio se parte em duas partes, então ele fica menor que o tamanho original do cabelo e, pelo tato, você o percebe mais ressecado.

Note alguns pontos como falhas no couro cabeludo, ressecamento e fios espigados. Esses são alguns exemplos que podem estar relacionados a doenças do couro cabeludo. Nesse caso, se o tratamento não for logo no início, poderá resultar em danos irreversíveis. A tricologia é uma área da dermatologia que estuda tudo relacionado a cabelos e pelos. Esse médico especialista pode estudar qual a intensidade da queda e a frequência da reposição dos fios por meio de exames — além do diagnóstico de doenças, como a calvície.

Quais são as principais causas da queda de cabelo?

Sendo assim, nem sempre essa queda está relacionada a uma doença no couro cabeludo. Outros fatores também podem influenciar. Por isso, é importante saber quais as principais causas da queda para entender como melhorar os cuidados com eles e, assim, tratá-los de forma adequada.

Estresse

Quando o corpo passa por períodos de estresse em alto nível, ele libera hormônios responsáveis por regular o organismo, garantindo o funcionamento. Um desses hormônios, o cortisol, quando produzido em grande quantidade, causa uma intensa queda dos fios, entre outros problemas. Durante esse período, o cérebro prioriza o envio de oxigênio para órgãos vitais, de modo a amenizar o nível desse problema emocional e, com isso, também acontece dos fios ficarem com menos nutrientes e mais fracos.

Mudança hormonal

Não é só o estresse que causa a mudança hormonal. Conforme a pessoa cresce, a alteração dos hormônios são comuns. Percebe-se o afinamento dos fios e a perda de densidade conforme alcança as idades. Assim como, após o parto, na fase de amamentação, as mulheres podem perceber esse problema também. Os 3 meses após o parto é um período que marca intensas mudanças relacionadas aos hormônios e que também refletem nos fios capilares.

Powered by Rock Convert

Má alimentação

O suplemento que dá força aos nossos fios são os nutrientes ingeridos na nossa alimentação. Geralmente, os nutrientes necessários para os fios são absorvidos pelo folículo piloso, garantindo a saúde do bulbo capilar, e, assim, prevenindo a queda dos fios.

Além disso, qualquer tratamento capilar é ineficiente se houver uma má alimentação. Isso porque a falta de nutrientes causa uma aparência cansada e sem brilho aos cabelos. É necessário, então, incluir na dieta alimentos ricos em nutrientes, como vitaminas, minerais e proteínas. Da mesma forma, a falta de ingestão de água causa o ressecamento da raiz dos fios. Então, é recomendado ingerir aproximadamente 2 litros de água por dia.

Mesmo com uma alimentação super saudável, nossos cabelos estão expostos à poluição e à rotina diária, sendo assim, é possível que os cabelos fiquem fracos e danificados e precisem de produtos específicos para repor os nutrientes perdidos nesse processo.

Realização de processos químicos

Não é segredo que o excesso de produtos químicos pode danificar o fio de cabelo. Pode causar ressecamento, diminuir o brilho e enfraquecer até quebrá-los. Por isso, é importante ter uma rotina de cuidados, fazer teste de mecha antes de aplicar o produto químico no cabelo por inteiro e não misturá-lo ou usá-lo com muita frequência.

Um ponto muito importante para evitar a queda neste caso, é evitar uma exposição agressiva de produtos químicos no couro cabeludo. É no nosso couro cabeludo que é abrigado o bulbo capilar, a parte mais importante do nosso fio, e, dependendo da agressão no bulbo, pode levar à queda irreversível do fio. Respeite as orientações do fabricante ao realizar procedimentos químicos.

Problemas relacionados à saúde

Problemas de saúde podem refletir nos cabelos. Portanto, analisar os sinais que eles dão, podem ajudar, inclusive, a identificar possíveis doenças. A queda dos fios, por exemplo, pode estar relacionada ao hipotireoidismo, lúpus, à alteração na tireoide, entre outros. Além disso, o uso de determinados medicamentos, a suspensão de anticoncepcionais e a menopausa são outros fatores que influenciam na queda capilar. Nesses casos, consulte sempre um médico para manter a saúde em dia!

O que fazer para evitar e como tratar a queda capilar?

Alguns cuidados com o cabelo podem ajudar a tratar e prevenir a queda capilar. Será necessário usar corretamente os produtos e inserir uma rotina de tratamento no seu dia a dia. Veja algumas dicas:

  • ao invés de esfregar o couro durante a lavagem, massageie-os suavemente. Use a ponta ou a dobra dos dedos para fazer essa massagem. Não use as unhas, além de machucar o couro cabeludo, estimula a produção das glândulas sebáceas, o que aumenta o sebo;
  • escolha a escova correta para seu tipo de cabelo e penteie as mechas de baixo para cima. É uma prática comum começar a pentear o cabelo por cima, no entanto, ao desembaraçá-lo dessa maneira, você aumenta a tração, podendo desencadear em queda e quebra dos fios;
  • não prenda os cabelos molhados. Além de fragilizar os fios, você criará um ambiente propício para proliferação de microrganismos, desencadeando problemas como caspa e queda;
  • cuide da alimentação e faça exames periodicamente. Além do cabelo, você cuida da saúda da pele, das unhas e do corpo.

Lembre-se de consultar um especialista para receber as melhores dicas de produtos e tratamentos ideias para o seu tipo de cabelo. Saiba entender os sinais que os cabelos dão e mantenha a rotina de cuidados.

Você gostou das nossas dicas? Comente aqui se você já enfrentou ou enfrenta a queda de cabelos!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.