ph do shampoo

Veja como o pH do shampoo interfere no cabelo e o que deve ser observado

Shampoo: guia de como usar esse produto nos cabelos

Você sabe qual é a relação do pH do shampoo com a saúde do cabelo? O pH é uma escala que mede a quantidade de íons de hidrogênio em uma solução. O valor do pH de um produto interfere diretamente na sua ação e no cuidado dos fios. Por isso, antes de escolher um produto, é fundamental considerar os seus efeitos no tratamento e, a partir daí, entender qual o mecanismo de ação do produto.

Os shampoos podem, por exemplo, interferir em diversos fatores, como o brilho, a penteabilidade e o frizz. Além disso, eles têm uma importante função, que é tratar determinadas condições que acometem os fios. Em geral, os produtos capilares são prescritos considerando os seus ativos, de acordo com as características e as condições de cada fibra capilar.

Por isso, é essencial entender como o pH do shampoo pode impactar no cuidado dos cabelos. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

Quais são as escalas de pH dos shampoos?

O pH, também conhecido como potencial de hidrogênio, indica se uma solução é ácida, neutra ou alcalina, sendo uma unidade de medida fundamental. O pH pode ser medido nos produtos capilares e na camada hidrolipídica que envolve o fio de cabelo. A escala é classificada da seguinte maneira:

·        1 a 6,9: ácido;

·        7: neutro;

·        7,1 a 14: alcalino.

A camada hidrolipídica tem entre 4,5 e 5,5 de pH, sendo classificado como ácido. Tudo aquilo que for aplicado no cabelo fora desses limites está alterando o pH fisiológico.

Cada produto tem seu valor de pH específico para auxiliar em sua atuação. Produtos como as colorações, descolorações e alguns alisamentos, por exemplo, necessitam de uma interação maior com o interior da fibra capilar e por isso precisam ser mais alcalinos, ou seja, ter pH mais altos. Como consequência, acabam tornando o fio mais áspero e poroso, por se tratar de um processo mais invasivo, o que faz com que as escamas da superfície fiquem sem brilho e mais sensibilizadas.

Ao utilizar produtos com propriedades muito ácidas, por outro lado, as cutículas se fecham e compactam, deixando os cabelos enrijecidos, sem balanço e mais quebradiços.

O pH mais adequado e indicado para limpar os fios sem agredi-los varia entre 5 e 6,5. É fundamental que o pH do shampoo seja baixo e tenha ativos hidratantes. Dessa maneira, ao abrir a cutícula nas lavagens, os componentes responsáveis por penetrar na estrutura capilar conseguem dar mais brilho e maciez. 

O que considerar na escolha do pH do shampoo?

A primeira coisa que temos que analisar para escolher um shampoo ideal é a sua proposta. O shampoo precisa estar direcionado para o seu tipo de cabelo e suas necessidades. A composição do shampoo que vai definir o seu valor de pH. A formulação dos produtos é realizada, justamente, para promover um tratamento adequado.

Cabelos oleosos, por exemplo, necessitam de shampoos que contenham uma concentração maior de agentes de limpeza – este ingrediente eleva o valor de pH do shampoo. Normalmente, shampoo para cabelos oleosos possui pH entre 6,5 e 7. Os agentes de limpeza garantem que o excesso de ácidos graxos produzidos pelo couro cabeludo seja eliminado, aumentando o volume e a limpeza dos fios. Para que o cabelo permaneça saudável, esse shampoo, além da limpeza deve fornecer ao fio nutrientes essenciais.

Já cabelos secos precisam dos óleos naturais produzidos no couro cabeludo. Para esses cabelos, o shampoo utilizado deve limpar de maneira mais equilibrada, retirando impurezas e mantendo o óleo natural do fio. A composição desse tipo de shampoo mantém o pH mais baixo, com valores entre 5 e 6, porque possuem em sua formulação ingredientes mais ácidos. Além disso, a proposta desse shampoo é fornecer aos fios maior carga lipídica e por isso podem conter em sua formulação ativos como óleos e manteigas vegetais, agentes hidratantes, entre outros. Com isso, o cabelo terá mais maciez e brilho, além de ser mais fácil de pentear.

Cabelos com química de transformação, como colorações, descolorações ou alisamentos, por exemplo, devem ser tratados com shampoos que promovam, além da limpeza, um tratamento maior, com ativos fortalecedores e hidratantes. Também por consequência dos ingredientes contidos em sua formulação, normalmente, esses shampoos possuem pH mais baixo, entre 5 e 6.

Em geral, na composição dos shampoos contém:

  • agentes de limpeza;
  • aditivos que mantêm a estabilidade do produto;
  • agentes condicionantes que proporcionam suavidade e brilho;
  • ingredientes para cuidados especiais.

O que pode dificultar no momento de optar pelo produto é que a informação do pH não é obrigatória na embalagem e na formulação do shampoo. Por isso, é fundamental estar atento e verificar se a marca disponibiliza esse dado antes de adquirir o produto capilar.

Como equilibrar o uso dos produtos no tratamento dos fios?

Entender as necessidades do seu cabelo é o primeiro passo para comprar um shampoo. Os cabelos lisos e cacheados, por exemplo, exigem cuidados diferentes. Como o shampoo promove a limpeza dos fios, elimina gorduras e retira resíduos de outros produtos, a primeira etapa é optar por um que realize a limpeza com eficácia e não resseque os fios.

Ele deve ser de qualidade, de modo que, além de tratar, funcione como hidratante. O shampoo deve conter, na formulação, princípios ativos indispensáveis para os fios. O ideal é que o shampoo não exerça apenas a função de limpeza, mas que também ofereça tratamento aos fios.

Alguns cabelos são mais frágeis e sensíveis ou, ainda, mais resistentes aos tratamentos mais suaves ou invasivos. Por isso, é essencial conhecer bem o seu cabelo e reconhecer quais os produtos adequados para a sua estrutura capilar. Assim, dê sempre preferência para shampoos que sejam bons e específicos para os seus fios.

Dessa maneira, para não correr o risco de danificar os cabelos, evite ao máximo itens com um pH extremo, que seja abaixo de 3 ou acima de 9. Eles causam danos à estrutura dos fios e ainda podem ocasionar problemas sérios na pele. Os produtos que fazem transformação nos fios, normalmente, possuem esses valores de pH extremos. Por isso é sempre aconselhável realizar químicas de maneira consciente e com o máximo de atenção possível.

Muitos fatores podem influenciar a aparência e a saúde do cabelo, incluindo a concentração e a qualidade dos agentes. Portanto, é importante contar com uma ajuda profissional na hora de adquirir um produto para o seu tratamento. 

Para fazer a escolha do shampoo de forma que a composição não agrida nem seu cabelo nem o seu couro cabeludo, é fundamental considerar as suas necessidades e os objetivos do tratamento. A Haskell conta com linhas exclusivas para cada tipo de cabelo, proporcionando aos fios mais força, vitalidade, brilho e crescimento.

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita e conheça agora mesmo todos os produtos para tratamentos capilares que a Haskell oferece!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.