o que é low poo

O que é low poo: descubra se essa técnica é indicada para você

Cuidar bem do cabelo é fundamental para a saúde dos fios e para ter aquele visual maravilhoso. Por isso, além de usar bons produtos, seguir certas técnicas é importante para ter bons resultados. Uma das práticas que estão em alta, e que pode ajudar bastante você, é a low poo. Mas, afinal, você sabe o que é low poo

Confira, no post a seguir, o que é e como aplicá-la. Veja também para quais tipos de cabelo ela é ideal e descubra os benefícios que traz para os seus fios! 

Afinal, o que é low poo

Entender o que é low poo é o primeiro passo para saber se essa técnica funciona para você. Para começar, esse nome significa “pouca espuma”, em inglês, e remete, de maneira popular, “shampoo suave”. Ou seja, o método consiste em lavar o cabelo com produtos que limpam de maneira mais suave, mantendo o óleo natural nos fios  — vetando, neste caso, o uso de fórmulas mais comuns que promovem uma limpeza mais eficiente, eliminando, inclusive, o óleo natural dos nossos cabelos.

“Mas lavar o cabelo com shampoo não limpa os fios?”. Exatamente! Só que determinados cabelos precisam de shampoos mais eficientes para remoção da oleosidade, com componentes como, por exemplo, os sulfatos. Estes são usados em  baixa concentração para não agredir os fios. Já em cabelos que necessitam de mais oleosidade, é ideal que usem produtos que não tirem o óleo natural dos fios, evitando mais ressecamento.

As adeptas da técnica low poo devem usar shampoo sem sulfatos para que se realize uma limpeza mais suave, removendo somente as impurezas. Além disso, da mesma forma que shampoos suaves (sem sulfatos) não retiram o óleo natural, eles também não retiram alguns silicones e petrolatos, depositados por determinados produtos. Assim, com o tempo, a concentração de silicones e petrolatos nos fios se tornam excessiva, com efeito negativo. Por isso, quem optou por fazer a técnica low poo, não deve usar produtos com silicones e petrolatos insolúveis em sua composição.

Como é a low poo na prática? 

Para certos tipos de cabelo, a lavagem com produtos tradicionais pode causar diversos efeitos. Por exemplo, cabelos crespos e cacheados — naturalmente mais secos, por causa do formato helicoidal — ficam ainda mais ressecados. Sendo assim, é especialmente para eles que a low poo é indicada. Além disso, se seu cabelo passa por diversos processos químicos — como coloração e progressiva — e fica bastante ressecado, a low poo também pode ajudar a mantê-lo mais saudável. 

“Mas, e se esse não for o meu caso e eu quiser fazer a low poo?”. Sem problemas! Afinal, essa técnica tem como objetivo uma lavagem mais natural, e você pode segui-la, mesmo que o seu cabelo seja liso ou ondulado. Entretanto, o monitoramento da oleosidade excessiva é imprescindível. Cabelos com oleosidade exagerada pode desencadear problemas como caspa, seborreia e queda. Alternar a técnica low poo com lavagens mais eficientes é a melhor opção, neste caso. Escolha um shampoo antirresíduos de qualidade e lave os cabelos sempre que sentir necessidade.

Na prática, quem segue esse método escolhe shampoos sem sulfato. Aliás, você vai encontrar diversos produtos que podem ser “liberados para low poo”. Dentre eles, vale a pena optar pelos que têm componentes bastante naturais, por exemplo: 

  • coco; 
  • murumuru
  • macadâmia; 
  • mandioca;
  • argan.

Conferindo os componentes e escolhendo o seu, basta deixar os fios livres de resíduos — com uma última lavagem usando o shampoo mais eficiente na limpeza — e iniciar a sua nova rotina. 

No começo, você pode até sentir o cabelo meio ressecado, pois ele está se acostumando com a falta das substâncias. Para evitar isso, você pode fazer uma hidratação. Aliás, nessa hora, você precisa ter atenção com todos os produtos que usa, ainda mais se seguir um cronograma capilar. Isso porque não adianta tirar os sulfatos, petrolatos e parabenos do shampoo e do condicionador, mas usar cremes e finalizadores que contenham alguma dessas substâncias.

Aqui, um cuidado essencial é também limpar todos os seus acessórios de cabelo, para retirar qualquer possível indício de produtos antigos. Outro ponto importante é ajustar a técnica, se você for combiná-la com outros métodos, como o co-wash. Nesse caso, você pode alternar as técnicas, lavando com shampoo low poo uma vez e, na outra, apenas com o condicionador higienizante.

No entanto, acompanhe o resultado. Se a oleosidade for intensa ou se surgir algum outro efeito no couro cabeludo, pode ser que você precise lavar mais vezes com shampoo, ou até mesmo com um shampoo antirresíduos, no caso de muita oleosidade.

Quais as vantagens de fazer low poo

Agora que você já sabe o que é low poo, é interessante checar os benefícios dessa técnica para o seu cabelo. 

Fios mais saudáveis 

Além de preservar a oleosidade natural dos nossos cabelos, os produtos para low poo possuem, na maioria das vezes, ativos para maior reposição lipídica. Por isso, você pode contar com nutrientes que deixam o seu cabelo ainda mais saudável.

Aliás, já que a “película protetora” de produtos no fio não vai existir, ele, de fato, vai conseguir absorver esses nutrientes. O resultado? Seu cabelo realmente será forte e macio, além da aparência saudável e com brilho.

Visual mais bonito

O nosso cabelo é composto de queratina, nutrientes, água e outras substâncias que deixam o fio firme e hidratado. Nele, a camada mais externa é a cutícula. Mas quando ela está aberta, no caso do cabelo ressecado, todos os nutrientes acabam sendo perdidos, o que faz o cabelo ficar opaco, feio, quebradiço e sem vida. 

Dessa forma, se você preserva a camada oleosa que nosso corpo produz, mais naturalmente ele estará protegido. Assim, a low poo limpa as impurezas, mas colabora para que a cutícula fique mais fechada e mantenha os nutrientes. Ou seja, o seu cabelo terá mais brilho, maciez e beleza. 

Ter cuidado com os cabelos é muito importante, já que eles estão diariamente sujeitos a fatores que prejudicam os fios. Para isso, você pode seguir diferentes técnicas e usar vários produtos. Contudo, é essencial conhecê-los para saber se você está escolhendo certo. Por isso, entender o que é e como aplicá-lo faz diferença para ter um bom resultado e conseguir fios bonitos, e, principalmente, saudáveis. 

Gostou do post? Curta a nossa página no Facebook e veja mais dicas para cuidar dos seus fios!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.