De acordo com o dicionário, mudança significa alterar o estado normal de algo. No entanto, para muitas pessoas, mudança pode significar muito mais, podendo representar uma transição de sentimentos ou de fases ou uma troca de qualquer coisa que não estivesse mais funcionando. Independentemente do motivo da alteração, é do ser humano querer externalizar a transição e, na maioria das vezes, a escolha para fazê-lo é mudar a cor do cabelo.

Às vezes, é uma mudança pequena, como colocar um tom mais escuro ou mais claro do que já tem, ou uma mudança radical, como uma descoloração ou coloração dos cabelos. No entanto, todas são importantes e, provavelmente, farão parte da sua vida em algum momento.

Pode ser algo decidido em pouco tempo ou algo com o qual você vem sonhando por alguns anos, mas, já que chegou o momento de decisão da mudança, é importante estar ciente de algumas informações. Para ajudá-la, listamos algumas dicas que você deve considerar antes de mudar a cor do cabelo! Acompanhe!

Tome uma decisão

É importante saber o que quer fazer e também que cada pessoa tem cabelos e personalidades diferentes, portanto, não adianta querer copiar totalmente o que viu na TV ou na internet, pois pode ser que não fique da mesma maneira no seu cabelo ou que simplesmente não combine com o seu estilo. Por isso, é importante levar em consideração o que agregará à sua imagem, além de deixá-la feliz, claro.

Se estiver insegura quanto à alguma mudança muito radical, comece fazendo alterações nas pontas e não tão diferentes da sua cor atual — talvez dois tons abaixo ou acima já darão um efeito bonito.

Caso a intenção seja radicalizar, procure casar, de alguma maneira, com seu estilo e personalidade, além de considerar o tempo que você tem para cuidar do cabelo, sempre atentando à saúde do fio.

Escolha o profissional

Decidido o que fazer, partimos para a parte um pouco mais prática. Sabemos que, se a escolha for escurecer o tom, pode ser mais fácil fazê-lo em casa e tudo bem! Apenas atente ao tempo indicado para o produto agir e tenha cuidado para passar a tinta em todo o cabelo para que não fique manchado. Caso esteja com medo de algo dar errado, fazer a coloração com um profissional vai trazer o resultado esperado.

Já se quiser mudar para algo que necessite do uso de descoloração, é importante que esse passo seja feito por alguém que realmente entenda dos produtos, para que não haja nenhum problema, garantindo o alcance do resultado que tanto deseja.

Se você já estiver acostumada com alguém ou com algum salão de preferência, não precisa pensar duas vezes! Diga ao profissional o que quer fazer, verifique os melhores horários e dias e discuta sobre o resultado esperado.

Por fim, se não tiver ninguém de confiança, é bom pedir conselhos e conversar com um profissional para verificar as melhores condições e a melhor pessoa para fazer o seu sonho acontecer. Somente alguém que tenha experiência e prática poderá informar se é possível realizar a mudança e como ela pode ser feita.

Faça um diagnóstico capilar

É importante saber a situação real do cabelo, já que, se ele estiver muito quebradiço ou elástico, pode não suportar mudanças muito drásticas, como descoloração. É possível fazer uma análise superficial olhando e tocando no cabelo, portanto, se estiver com falta de brilho, fios porosos e ressecados, é melhor evitar mudanças que trarão mais danos às madeixas.

Mesmo que seu cabelo não se encontre nas condições citadas acima, é bom ter uma boa conversa com um profissional, deixando-o informado de qualquer coisa que tenha sido feita, como químicas e outras tinturas. Ele, então, pode fazer uma análise dos fios e do couro para saber se o cabelo consegue passar pela mudança requerida e se não haverá nada que possa influenciar no resultado final.

Não se esqueça do teste de mecha

Após ter a conversa com o profissional, é bom pedir que seja realizado um teste de mecha, que nada mais é do que pegar uma mecha atrás da cabeça, mais perto da nuca, e aplicar a coloração, deixando-a agir pelo tempo indicado e retirando-a normalmente.

Esse teste é um dos métodos usados para determinar a saúde dos seus fios. O resultado da estrutura da mecha após a mudança indicará se pode ser feito o procedimento no restante do cabelo ou se é melhor aguardar e realizar algumas hidratações extras.

Além da importância para identificar a condição do cabelo, esse teste também pode ser uma ajuda para verificar se a cor ficará do jeito que imaginou e se você vai gostar quando estiver em todos os fios.

Aposte na manutenção

Se a alteração feita nas madeixas for algo mais radical, que vai da raiz às pontas, pode ser necessário realizar a manutenção da cor, principalmente na raiz, ou para manter a vitalidade da cor no caso dos ruivos. Nesse caso, é importante pensar se os retoques serão feitos em um salão ou se podem ser feitos em casa e no tempo que levará para realizá-los.

Já de quanto em quanto tempo precisará administrar a cor dependerá do seu cabelo. Se suas madeixas têm o costume de crescer mais rapidamente ou se você estiver com uma cor que desbota facilmente, pode ser que precise realizar retoques a cada 20 dias. Já se for algo que não tenha tanta diferença, pode ser feita a manutenção com um intervalo de 30 a 40 dias.

Agora que você já tem todas as informações, devemos lembrá-la de que toda alteração que envolve mudar a cor do cabelo gerará dano ao fios e, por isso, é preciso redobrar os cuidados após o procedimento, principalmente se o cabelo for cacheado ou se você fizer uso de secador e chapinha. Nesses casos, realizar um cronograma capilar pode ajudar a retomar a saúde dos fios com maior rapidez. Sabendo de tudo isso, é hora de agir, mudar a cor do cabelo e ser feliz!

E então, as informações passadas a ajudaram a saber se vai mudar a cor do cabelo? Agora, acesse o nosso outro post e entenda como ter cabelos coloridos!