dermatite seborréica

O que é dermatite seborreica e quais os melhores tratamentos?

Powered by Rock Convert

A dermatite seborreica é uma doença também conhecida por outros nomes, como seborreia, sebopsoríase, eczema ou caspa. Se trata de uma crônica inflamação que atinge as glândulas sebáceas, afetando as regiões do corpo que mais produzem oleosidade. Sendo assim, surgem manchas avermelhadas na pele.

O problema é bastante comum e, além da pele, o couro cabeludo também pode ser atingido com os sintomas, capazes de prejudicar os fios, levando à queda, por exemplo. Nesse sentido, as pessoas que sofrem com esse mal precisam aprender a conviver com a situação, sendo que a dermatite seborreica pode ir e voltar várias vezes.

Contudo, o quadro pode ser tratado e prevenido. Por isso, entenda tudo sobre a seborreia nesta leitura. Acompanhe!

O que é a dermatite seborreica?

Como citamos brevemente, a seborreia atinge a pele nas regiões onde produzem mais oleosidade, ou seja, nas glândulas sebáceas. As partes mais afetadas, geralmente, são as costas, peitoral, ouvidos e face, próximo à testa, nariz e boca. Inclusive, o couro cabelo pode ser o alvo dessa inflamação.

É importante pontuar que esse problema não está associado à falta de higiene pessoal e não é contagiosa. Portanto, caso você tenha contato com as feridas, não precisa se preocupar. Além disso, a doença não é algo grave à saúde, mas pode causar vários incômodos ao paciente, pois terá muita coceira e vermelhidão no corpo.

Quais são as causas da doença?

Não há estudos que comprovem as causas da dermatite seborreica. Entretanto, não podemos afirmar que é uma doença das glândulas sebáceas, pois as pessoas que sofrem com esse mal não apresentam, necessariamente, um aumento de oleosidade na pele. Porém, o que se sabe é que essas glândulas estão envolvidas no problema.

Nesse sentido, há teorias que apontam pessoas que tem predisposição à seborreia. Existe um fungo do gênero Malassezia que se alimenta dos restos de pele morta e é facilmente encontrado nas pessoas, com ou sem a dermatite seborreica. Como esse fungo prefere viver nas regiões mais oleosas, pode acontecer de as glândulas permitirem o nascimento da seborreia.

Contudo, não significa que o paciente com esse problema tenha um aumento da Malassezia e o mesmo vale ao contrário, se uma pessoa tem esse fungo, ela não vai, necessariamente, desenvolver a doença. Portanto, podemos dizer que é um problema genético e está ligado à forma com que o seu organismo convive com esse fungo. Se for tranquilo, não haverá a seborreia.

Como identificar os sintomas?

Os sintomas são bastante parecidos tanto na pele quanto no couro cabeludo, porém alguns alertas podem facilitar a percepção do problema. Veja a seguir como identificar.

Pele

A doença apresenta vermelhidão nas regiões das costas, peitoral, rosto, ouvido e, além disso, há casos de pacientes afetados nas axilas, virilha e glúteos. Se formam grandes placas com pigmentos vermelhos e algumas podem ser como uma crosta. Comumente elas geram muita coceira nesses locais e em situações mais avançadas podem apresentar feridas com supuração.

Couro cabeludo

A seborreia no couro cabeludo age igualmente aos sintomas na pele. Contudo, pode ser mais difícil de identificar no início devido aos cabelos. Por isso, a formação de caspa pode ser um alerta, pois a doença começa a causar escamações em partes com fios e pelos. Em alguns quadros do problema, as vermelhidões podem ultrapassar a linha das mechas, ficando visível no pescoço, testa e atrás das orelhas.

Powered by Rock Convert

Quais são as formas de tratamento?

Para essa doença não existe uma cura, afinal depois que a pessoa apresenta a primeira vez o problema pode acontecer de as vermelhidões irem e voltarem várias vezes ao longo da vida. Porém, os tratamentos são bastante eficientes para muitas pessoas e diminui consideravelmente os incômodos, como a coceira.

Pomadas e loções

Durante o tratamento no corpo, pode ser necessária a utilização de pomadas antifungos para ajudar no controle de proliferação. Além disso, loções com corticoides e sabonetes de enxofre, geralmente, auxiliam nesse processo.

Limpeza do couro cabeludo

Para quem tem o problema, independentemente de qual fase esteja, é importante garantir que a limpeza do couro cabeludo seja bem-feita para, assim, aliviar a sensação de coceira e evitar o aumento de fungos e da oleosidade. Nesse sentido, use produtos que façam uma higienização profunda, retire corretamente os cosméticos dos cabelos com um bom enxágue e seque com uma toalha limpa.

Shampoos

Os shampoos anticaspa são os mais indicados durante e após o tratamento, servindo como um método de prevenção. Porém, quando for procurar o produto, prefira aqueles que contenham em seus ingredientes: alcatrão de hulha, cetoconazol, ácido salicílico, sulfeto de selênio ou piritionato de zinco.

Quando procurar um médico?

A dermatite seborreica pode afetar crianças, adolescentes após a puberdade e adultos, geralmente, homens maiores de 30 anos. Em todos os casos, a ajuda médica sempre é importante para que haja um acompanhamento e controle da doença de forma segura e saudável.

Nos casos infantis, o próprio pediatra pode receitar os melhores medicamentos e tratamentos adequados ao caso, portanto, os pais devem aproveitar a consulta de rotina para abordar os primeiros sintomas, evitando a evolução da doença.

Os adultos devem procurar um dermatologista para fazer o diagnóstico correto, principalmente se a pessoa já sente os incômodos da doença, como vermelhidão e coceira.

Caso haja suspeita da doença e você tenha realizado o autocuidado sem ter sucesso, é indispensável o diagnóstico do profissional. Na consulta, aproveite para comentar há quanto tempo os sintomas apareceram, seu histórico médico e, inclusive, os medicamentos que já toma regularmente e se existe alguma alergia.

Como prevenir?

Mesmo sem um estudo específico sobre as causas da doença, algumas práticas podem interferir positivamente no seu corpo para prevenir a seborreia. Por isso, evite:

  • banhos muito quentes;
  • estresse prolongado;
  • deixar o corpo e cabelo úmidos;
  • noites mal dormidas em excesso;
  • uso de roupas e acessórios que contribuem com a oleosidade no corpo e na cabeça.

Sendo assim, invista:

  • na hidratação com produtos sem álcool para pele e cabelos;
  • no shampoo anticaspa;
  • use bons produtos para o autocuidado;
  • uma boa alimentação para não produzir mais gordura nas células.

Por fim, apesar de a dermatite seborreica não ter uma cura, é possível fazer o tratamento que traz ótimos resultados. Ao seguir os métodos de prevenção corretamente, você contribuirá para que a doença demore mais tempo para voltar ou evitar que apareça em quem nunca teve o primeiro diagnóstico.

Agora, se você tem problemas no couro cabeludo ou sabe quem tem, aproveite para ler o nosso artigo sobre como acabar com a caspa.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.