corte químico

Corte químico: entenda o que é e como recuperar os seus cabelos corretamente!

Shampoo: guia de como usar esse produto nos cabelos

Alisar o cabelo, descolorir, colorir etc. — fazemos todos esses procedimentos químicos na esperança de um visual lindo e de cabelos maravilhosos, certo? Mas o sonho logo vira um pesadelo quando acontece um corte químico.

No entanto, tenha calma! Você pode, sim, prevenir que o corte aconteça ou restaurar o cabelo, caso esse problema dê os seus primeiros sinais. Para isso, confira, neste post, por que ele acontece e como evitá-lo. Veja também o que é possível fazer para recuperar os fios quando ele estiver prestes a acontecer. Boa leitura!

O que é e como identificar o corte químico?

O corte químico nada mais é do que o rompimento da fibra capilar, causado por incompatibilidade entre os procedimentos químicos realizados — ou pelo excesso deles — em nossos fios. Ou seja, é o resultado de uma agressão ao seu cabelo.

Geralmente, ele acontece devido a processos realizados de maneira errada, como descoloração, alisamento ou coloração. Nesse caso, os produtos aplicados agem de forma agressiva. Assim, você não consegue o resultado esperado da maneira que deveria e ainda fica com o cabelo danificado.

Outra razão para o corte é o excesso de processos químicos, como dito. Isso se dá, por exemplo, quando você faz uma escova progressiva e, duas semanas após, quer colorir os fios de loiro e, um mês depois, quer descolori-los para pintá-los de azul. Não existe cabelo que aguente, não é mesmo?

Por isso, é preciso ter atenção aos cuidados a cada procedimento mais invasivo. De forma geral, existem alguns sinais de que o corte químico está iniciando, como:

  • queda do cabelo;
  • perda de elasticidade;
  • fios quebradiços;
  • pontas irregulares;
  • opacidade.

No caso da opacidade, inclusive, você vai notar que os cabelos vão ficar bem apagados. Ou seja, não haverá nada de brilho e eles estarão bem “sem vida” mesmo. Já em relação à elasticidade, o cabelo vai perder o volume e o balanço naturais. No entanto, também pode ocorrer o inverso e ele ficar elástico demais.

Sobre as pontas, você pode observá-las de diversas formas; não só duplas, mas também divididas em mais partes. Afinal, a estrutura do fio estará comprometida.

Por fim, é importante saber que, na queda e na quebra, o cabelo se comporta de maneira diferente. Ou seja, na quebra, ele pode se desmanchar, já que está sem massa capilar e ressecado. Já na queda, é preciso prestar atenção, pois ela geralmente ocorre quando a química é feita na raiz. Dessa forma, ele pode cair completamente.

Além desses sintomas, outro aspecto fundamental tem relação com o tempo. Ou seja, o corte químico pode acontecer durante o procedimento ou nos próximos dias, a depender da intensidade dos danos causados pela agressividade do procedimento químico.

Por isso, todo o processo de transformação deve ser monitorado, evitando, assim, que exceda o limite da estrutura dos seus cabelos e que aconteça o rompimento imediato.

No entanto, será que é corte químico?

Se o seu cabelo começou a cair e você fez algum procedimento anterior, pode ser um corte químico. Mas, para ter certeza, é preciso observar vários fatores, por exemplo:

  • se a queda começou depois do procedimento;
  • se a composição dos produtos que você está usando pode causar esse efeito;
  • se você toma algum medicamento que pode levar à queda de cabelo;
  • se os fios estão opacos e emborrachados.

Como evitar o corte?

“Mas, então, nunca mais poderei pintar o cabelo ou fazer alisamentos?”. Pode, mas os seus fios devem estar saudáveis e os procedimentos químicos devem ser compatíveis.

Caso você tenha sofrido um corte químico, vai levar algum tempo para recuperá-los e poder voltar a fazer qualquer coisa neles. Por isso, vale aquele velho ditado: “é melhor prevenir do que remediar”. Dessa forma, é fundamental seguir alguns cuidados, como:

  • faça procedimentos químicos complexos com quem entende;
  • use produtos de qualidade;
  • promova a umectação dos fios;
  • faça um teste em uma pequena mecha antes para identificar incompatibilidades;
  • hidrate e fortaleça o cabelo antes do procedimento;
  • evite chapinhas e secadores depois de uma grande química;
  • aposte em finalizadores;
  • respeite o intervalo entre um processo e outro;
  • invista na recuperação dos fios logo depois do processo.

Quais são as formas de recuperar os fios de um corte químico?

Se você perceber os sinais de um corte químico em seu cabelo, tenha calma, pois não é o fim do mundo. Sim, o cabelo estará danificado, mas é possível seguir diversos passos para recuperá-lo.

Tenha calma

Quando você perceber que o seu cabelo está quebrando ou sentir o estrago do corte químico logo no salão, a tendência é se desesperar, é verdade. Mas, aqui, é preciso haver muita calma. Primeiro, é importante lembrar que o cabelo cresce. Ou seja, mesmo que demore, você pode recuperar os fios com vários cuidados.

Outro fator para não perder a cabeça e desanimar é que o próprio estresse colabora para a queda dos fios. Ou seja, respire fundo e comece a agir para recuperá-los.

Abandone a química

A primeira coisa a fazer é suspender qualquer química. Pode parecer difícil, mas qualquer outro procedimento pode piorar a condição, agravando os danos e atrasando a recuperação. Por isso, suspenda a coloração, o alisamento e até o uso de secador, chapinha e modeladores no dia a dia. Dessa forma, os fios podem ter o tempo necessário para serem reestruturados.

Aqui vai uma dica: se você descoloriu o cabelo porque ia fazer uma coloração, mas, antes que isso acontecesse, houve a fragilização do fio, é possível disfarçar os efeitos de algumas formas. Para isso, vale usar opções de tonalizante, como a henna, para não ficar com o cabelo branco amarelado e sem vida. Outra solução é manter o visual branco ou granny hair, contando também com a ajuda de matizadores.

Corte o cabelo

Se houve o corte, o ideal é retirar a parte mais danificada. Dependendo do dano, você pode cortar só as pontas e não ficar com o visual tão alterado.

Em outros casos, quando acontecem comprometimentos graves, o corte mais perto da raiz pode ser necessário. Nesse cenário, considere a opção como a oportunidade de um novo visual. Vai que você fica bem com um pixie hair e nem sabia?!

Outra dica fundamental é não cortar o cabelo em casa. Afinal, você não sabe a extensão dos danos. Por isso, vá até o salão e procure uma ajuda profissional. Assim, o corte será feito apenas na altura necessária.

Trate com cuidado

Os danos sofridos pelo cabelo, que levam ao corte, são bastante intensos e podem demandar meses para serem recuperados. Assim, você vai precisar de bons produtos para cabelos danificados. Nesse caso, invista em um bom tratamento, seja em casa, seja no salão, usando opções específicas para esses tipos de fio.

Dessa forma, o cabelo pode receber nutrientes e outros elementos que consigam acelerar a recuperação, além de alcançar um aspecto mais bonito enquanto os fios se recuperam.

Além desses, outros cuidados que você pode ter são colocados em prática no dia a dia. Ou seja, na hora de lavar, escolha shampoos e condicionadores que recuperem os danos ou sejam voltados para a hidratação. Aqui, também vale controlar as lavagens para não correr o risco de deixar o cabelo ainda mais ressecado, sem a oleosidade natural.

E se você não resiste mesmo aos secadores ou às chapinhas, nunca os utilize sem um protetor térmico adequado para preservar o que já foi recuperado nos seus fios. Aliás, esse produto também é válido na hora de sair ao sol ou se você for para a praia ou para a piscina.

Isso porque o sol tem a capacidade de ressecar os fios, deixando-os piores do que estavam com o corte químico. Além disso, a água salgada do mar e o cloro da piscina também podem causar alguns danos. Por isso, tenha cuidado com eles!

Adote o cronograma

cronograma capilar é uma rotina de cuidados que você pode, facilmente, seguir em casa. De forma geral, ele envolve as seguintes etapas:

  • nutrição;
  • hidratação;
  • reconstrução.

Ou seja, tudo de que você precisa para recuperar um fio pobre em nutrientes e quebradiço. Por isso, invista em fazer o seu cronograma, cumprindo todas as etapas conforme o indicado por um profissional. Isso é importante porque só um especialista pode avaliar os danos do seu cabelo e averiguar quais etapas você deve seguir, além de determinar o prazo delas.

Dessa forma, você repõe os nutrientes, a queratina e a umidade do cabelo, ajudando os fios a não partirem e a ficarem saudáveis novamente no menor tempo possível. Nesse caso, vale também incluir a fase de umectação para reparar a camada externa. Afinal, com a ajuda de óleos hidratantes, você auxilia a cutícula do cabelo a ser reparada. Aliás, é possível fazer isso até enquanto dorme, deixando-os agirem nos cabelos.

Cuide da alimentação

Se o corte químico ocorre por ações excessivas de procedimentos invasivos no seu cabelo e, por isso, é necessário repor os nutrientes dos fios, nada melhor do que cuidar da alimentação. Com ela, você consegue receber nutrientes e vitaminas que refletirão de dentro para fora. Assim, em conjunto com os produtos utilizados para recuperar o cabelo, a reparação acontecerá mais rápido.

Dessa forma, além de ingerir muita água, vale a pena investir em um cardápio completo, com vitaminas e proteínas, consumindo, por exemplo:

  • ovo;
  • carne;
  • cenoura;
  • laranja;
  • morango;
  • peixe;
  • mamão.

Além disso, você pode contar com suplementos vitamínicos, que podem ajudar nessa reconstrução do cabelo. Apenas tenha cuidado antes de comprar qualquer produto, pois é fundamental que você procure um especialista que possa indicá-los, seja um nutricionista, seja um dermatologista.

Agora, você já sabe o que é corte químico e como agir antes e depois de procedimentos de transformação. Neste post, você pôde perceber que manter os cabelos saudáveis é imprescindível. Outro ponto importante é ter sensatez na hora de escolher as mudanças nas madeixas e saber avaliá-las antes de qualquer decisão. Assim, você pode passar pelos processos químicos de maneira correta e cautelosa.

Gostou do post? Compartilhe esses cuidados em suas redes sociais e ajude outras pessoas que gostam de mudar o visual como você!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.